Archives mensuelles : avril 2021

Exercícios| Plano sequência

Alguns fotogramas dos planos sequência (Diana Pinto, Nadine Tim e Diogo Casimiro)

Some frames of the long take scenes (Diana Pinto, Nadine Tim and Diogo Casimiro)

 

Gostei de aprender através de pinturas e imaginar como seria se tivéssemos de fazer vários planos diferentes com elas. Também gostei de realizar os vídeos com a minha irmã, foi divertido. As dificuldades acho que foram apenas no início a ter ideias, mas logo resolvi e fui tendo menos dificuldade. Nadine Tim

I enjoyed learning through paintings and imagining what it would be like if we had to make several takes with them. I also enjoyed making the videos with my sister, it was fun. The difficulties I had appeared only at the beginning, to have ideas, but soon it was resolved, and I was having less difficulty. Nadine Tim

Eu aprendi como usar os equipamentos de cinema e como os filmes são feitos. Eu gostei de usar a câmara e o microfone, porque são equipamentos que não uso muito. A minha maior dificuldade foi pensar nas ideias para fazer um filme. Diogo Casimiro

I learned how to use cinema equipment and how movies are made. I liked using the camera and the microphone, because they are equipment that I don’t use much. My biggest difficulty was thinking about the ideas for making a movie. Diogo Casimiro

Laisser un commentaire

Primeiros exercícios

Sessão dedicada ao visionamento dos primeiros exercícios dos alunos (Exercícios de Bárbara Martinho e Miguel Gordo)

Session dedicated to viewing the students’ first exercises (Bárbara Martinho e Miguel Gordo)

A minha experiência nesta oficina de cinema foi uma experiência nova e incrível. Gostei muito de aprender coisas novas sobre o cinema e por detrás dos filmes. Gostei de realizar os exercícios dos planos, foi uma experiência divertida mesmo que estejamos em casa. Bárbara Martinho

My experience at this cinema workshop was a new and incredible experience. I really enjoyed learning new things about cinema and everything that is behind making movies. I enjoyed doing the long take exercises, it was a fun experience, even if we are at home. Bárbara Martinho 

 

 

Ao lançarmos o segundo exercício visionamos e analisamos algumas pinturas, refletindo sobre diferentes perspetivas de filmagem da mesma ação. Algumas dessas pinturas incluíram “Mornig Sun” (1952) de Edward Hopper e “La Blanchisseuse” (1733) de Jean-Siméon Chardin.

When launching the second exercise we analyzed some paintings, reflecting on different perspectives of filming the same action. Some of these paintings included Edward Hopper’s “Mornig Sun” (1952) and Jean-Siméon Chardin’s “La Blanchisseuse” (1733).

 

 

 

Visualizamos também alguns excertos de filmes como “Yuki et Nina” (2009) de Hyppolite Girardot e Nobuhiro Suwa e Shara (2003) de Naomi Kawase.

We also watched some excerpts from films like “Yuki et Nina” (2009) by Hyppolite Girardot and Nobuhiro Suwa and Shara (2003) by Naomi Kawase

 

Eu aprendi muito e até comecei a ver as coisas diferentes com o que aprendi. Eu gostei de fazer tudo. Gosto de aprender sempre mais, para mim é mais que uma motivação. Aline Lima

I learned a lot and even started to see different things with what I learned. I enjoyed doing everything. I enjoy learning always more, for me, it is more than a motivation. Aline Lima

Laisser un commentaire

2º exercício | Plano sequência

Neste exercício foi proposto filmar a mesma acção/situação de 2 maneiras diferentes: a primeira em plano sequência, a outra dividindo o mesmo plano em 3/4 planos formando a mesma ação.

For this exercise it was proposed to film the same action/situation in 2 different ways: the first being a long take, the second dividing the same take into 3/4 takes forming the same action.

Visionamos alguns excertos para análise e discussão, que os ajudaram no desenvolvimento deste segundo exercício de captação de plano longo, nomeadamente um excerto da curta metragem “SuperUnit” (2014) de Teresa Czepiec.

We analyzed and discussed some film excerpts, which helped the students in the development of this second long take exercise. One of the film excerpts we saw belongs to the movie « SuperUnit » (2014) by Teresa Czepiec.

 

Nas nossas sessões online trocamos ideias e ferramentas para as filmagens que terão que fazer individualmente em casa, devido ao confinamento.

In our online sessions we exchanged ideas and tools for the footage that they will have to capture individually at home, due to the confinement.

Catégorie : En classe | Laisser un commentaire

Exercício 2

O exercício 2 foi trabalhado a partir de pinturas. Cada aluno escolheu uma e falou sobre ela: o que se via? o que sentia? o que imaginava a partir dela. Depois, em casa, filmaram primeiro, um plano sequência, e depois as mesmas personagens, a mesma acção, no mesmo lugar, em vários planos.

The Exercise 2 was worked from paintings. Each student chose one and spoke about it: what was seen? what did you feel? what I imagined from it? Then, at home, they filmed a sequence shot first, and then the same characters, the same action, in the same place, on several planes.

 

Morning sun (Hopper)

Uma rapariga está sentada na cama a olhar para o infinito pela janela. O quarto está iluminado pelo sol. Não vemos o que ela vê, mas ela também não parece estar a olhar para nada: está dentro de si, talvez a lembrar-se de alguma coisa. (Clara)

A girl is sitting on the bed looking out of the window at infinity. The room is lit by the sun. We don’t see what she sees, but she also doesn’t seem to be looking at anything: she is inside herself, perhaps remembering something. (Clear)

 

 

Summer evening (Hopper)

O homem fala com a mulher, ela está a ouvi-lo, mas está no mundo dela. Dá a sensação de leveza, lembra as noites de verão quando podíamos estar próximos das pessoas. (Carolina)

The man talks to the woman, she is listening to him, but he is in her world. It feels light, reminiscent of summer nights when we could be close to people. (Carolina)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Panier des Prunes (Chardin)

Sobre a mesa estão uma

frutas, uma garrafa de água, pão. Está tudo muito arrumado. Dá a sensação de calma, mas ao lado pode estar a acontecer uma discussão. (Madalena)

On the table are a fruit, a bottle of water, bread. Everything is very tidy. It gives the feeling of calm, but a discussion may be happening next to it. (Madalena)

Alguém pôs a mesa, está tudo arranjado para receber alguém, e depois fica à espera que ele chegue. (João)

Someone has set the table, everything is set up to receive someone, and then wait for him to arrive. (João)

 

 

Le jeune dessinateur (Chardin)

Há um desenho na parede. Está uma figura debruçada, de costas para nós, muito concentrada, completamente no seu mundo, a desenhar. (Francisca)

There is a drawing on the wall. There is a figure leaning over, his back to us, very concentrated, completely in his world, drawing. (Francisca)

 



Stovkornenes Dans
(Hammershoi)

É um espaço vazio, simp

les, claro, com o sol a entrar pela janela. Muito calmo. Dá a sensação de estar tudo muito limpo. Era giro desfazer esta calma. (Simão)

It is an empty space, simple, clear, with the sun coming in through the window. Very calm. It feels very clean. It was nice to undo this calm. (Simão)

Catégorie : En classe, Exercice 2 | Laisser un commentaire

Sobre excerto de El sur (Erice)

Ela cresce na estrada, dá a sensação que cresceu sempre a fazer o mesmo: a andar de bicicleta por aqueles caminhos.

Gostei das linhas brancas nas árvores, do cão que cresceu e da estrada coberta de folhas. Se tivesse mudado apenas a atriz e a personagem aparecesse mais velha sem mais nada ter mudado era estranho, pois como é que o tempo podia ter passado sem nada ter mudado?


She grows up on the road, gives the feeling that she has always grown up doing the same thing: riding her bike along those paths.

I liked the white lines on the trees, the dog that grew up and the leafy road. If only the actress had changed and the character had appeared older without anything having changed, it was strange, because how could the time have passed without having changed?

Catégorie : En classe, Films vus | Laisser un commentaire

Sobre excerto de Pierrot le fou (Godard)

Só se passaram dois minutos e aconteceram tantas coisas!


Ouvimos as vozes deles a dizerem frases e uma música muito intensa. Não ouvimos os sons do que vemos. As coisas acontecem umas a seguir às outras, mas o tempo parece que não é linear. A câmara está sempre atrás deles, e eles andam às voltas. Parece que acompanhamos tudo, mas não é tudo. E depois tudo se torna mais rápido, os planos tornam-se muito curtos, há uma aceleração, há muitas coisas a acontecer, avanços e recuos. E depois a música pára, eles param, e apesar de ainda se sentir uma tensão, sente-se que se passou para outro momento, porque há um grande contraste, no som e na imagem, com tudo o que assistimos antes: a câmara está parada, eles estão parados, ouvimos o som da rua e deles a falarem com o homem da bomba de gasolina.

It only took two minutes and so many things happened!

We heard their voices saying phrases and very intense music. We don’t hear the sounds of what we see. Things happen one after the other, but time seems to be non-linear. The camera is always behind them, and they go around. It seems that we follow everything, but it is not everything. And then everything becomes faster, the plans become very short, there is an acceleration, there are many things happening, advances and retreats. And then the music stops, they stop, and although you still feel a tension, you feel that it has passed to another moment, because there is a great contrast, in the sound and in the image, with everything we have seen before: the camera stopped, they are stopped, we hear the sound of the street and of them talking to the man at the gas pump.

 

Catégorie : En classe, Films vus | Laisser un commentaire

Passagem do Tempo (continuação)

 


O tempo continua a passar

fotografias realizadas durante o período de confinamento pelo professor Hugo Cunha (da oficina ccaj 2016-17) e pelo professor Filipe Gonçalves (das oficinas ccaj 2017-2021)

Time continues to pass

photographs taken during the confinement period by professor Hugo Cunha (from ccaj workshop 2016-17) and by professor Filipe Gonçalves (from ccaj workshops 2017-2021)

Catégorie : En classe, Exercices | Laisser un commentaire

Visionamento de « Rafa » em Sala de Aula

Apreciei muito ter visto uma reviravolta na vida de uma pessoa tão nova, que tem que tomar uma postura adulta devido à má situação em que se encontra. Gostei da forma como foi representado, de forma natural, curto, rápido mas direto, e adorei a atuação do Rafael. Foi uma ótima reflexão ter visto este filme

I really appreciated seeing a turning point in the life of a person so young, that he has to take an adult stance due to the bad situation in which he finds himself. I liked the way it was represented, naturally, short, fast but direct, and I loved Rafael’s performance. It was a great reflection to have seen this film.

Alexandre Batista

 

Laisser un commentaire

Exercice 2. Lycée G. Milli

Malgré les longs mois fermés dans la maison, en raison de la situation connue, voici une lueur de lumière.

Nous, filles et garçons du Lycée des Sciences Humaines, aux prises avec le deuxième exercice. Deux petits courts, comme demandé, l’un enplan séquence et l’autre avec les coupes de montage. La même histoire, les mêmes situations. Le tout condensé en seulement deux jours de travail, nous aurions aimé faire mieux, mais malheureusement on nous a refusé toute chance en raison des diverses fermetures.

Dans les réunions on-line, cependant, l’histoire s’est pratiquement écrite par elle-même, nous voulions souligner l’attente d’un amour presque interdit, sur nos peurs d’adolescents, sur le besoin d’être compris, de trouver un espace de partage.

Filmer en deux après-midi n’a pas été facile, nous ne pouvions même pas être tous présents car il y avait des limites à l’espace disponible, mais nous avons travaillé avec le cœur, dirigé par Marco, Dimitri et Domenico, toujours prêt à nous donner des conseils utiles. Nous sommes convaincus que nous pourrons nous engager encore plus sur le court métrage final, en espérant que l’urgence Covid nous permettra de travailler en paix et tous ensemble.

Catégorie : Exercice 2 | Laisser un commentaire

Rodagem do exercício 1: Transformação estética e Tensão dramática

Rodagem do exercício 1 – Tournage de exercice

b) transformação estética (desencontro no bosque)

b) transformation esthétique (rencontre loupée dans le bois)

 

 

No que diz respeito ao tema “o tempo no cinema” para mim representa as estratégias para captar o que se quer, no tempo que se quer, tempo meteorológico ou tempo físico, para além de que, o tempo num filme pode mudar ou reforçar todo o sentido do filme, permitindo criar sentimentos de alegria, de tensão, de tristeza, ou de medo. (Tiago Fialho)

En ce qui concerne le thème « le temps au cinéma », cela représente pour moi les stratégies pour capter ce que l’on souhaite, dans le temps que l’on souhaite – temps météorologique ou temps physique – outre que le temps dans un film peut modifier ou renforcer tout le sens du film, permettant de créer des sentiments de joie, de tension, de tristesse ou de peur. (Tiago Fialho)

 

c) tensão dramática (subida à árvore)

c) tension dramatique (escalade de l’arbre)

 

No que diz respeito aos exercícios que filmámos, talvez o último tenha sido o que melhor mostrou a passagem do tempo, e descobri que a posição da câmara é fulcral para mostrar tanto as sensações visuais como a passagem do tempo. O clube de cinema tem-nos proporcionado enorme aprendizagem, pois ao início era tudo uma incógnita, hoje em dia penso que todo o grupo já aprendeu imensas coisas, e a manusear determinados objetos (câmara, gravador…) e especialmente a trabalhar em equipa. (Lucia Galamba)

Par rapport aux exercices que nous avons filmé, peut-être est-ce le dernier qui a le mieux montré le passage du temps et qui m’a fait découvrir que la position de la caméra est primordiale pour montrer aussi bien les sensations visuelles que le passage du temps. Le club de cinéma nous a offert un apprentissage immense, tout, au début, était une inconnue et aujourd’hui je pense que tout le groupe a déjà appris énormément de choses, et aussi à manipuler des instruments spécifiques (caméra, magnétophone…) et tout spécialement à travailler en équipe. (Lucia Galamba)

Catégorie : Exercice 1, Exercices | Laisser un commentaire